Notícias

Nunca nos habituaremos a deixar ir aqueles que fazem a nossa história
2021-08-23
Nunca nos habituaremos a deixar ir aqueles que fazem a nossa história, que nos contam os dias e as horas, que justificam estarmos aqui. Contudo, um coração grande, mesmo, mesmo, muito grande, ás vezes cansa-se e para, de repente, sem avisar, sem ao menos dizer que vai ali por um instante, descansar um bocadinho.

E nós ficamos aqui, espectadores de nós e daquela ausência, com um vazio imenso, porque todos os nossos espaços são eles quem os preenche. E quando um deles entende que é chegada a hora de nos olhar do outro lado da rua, ele falta-nos; e, pese toda a esperança de que somos capazes, somos invadidos por uma imensa tristeza e por uma saudade que não acaba!

Hoje foste tu, José Carlos! Hoje, foste tu quem decidiu ir conhecer outros lugares e nós não podemos senão deixar-te ir. Por isso, vai e encontra tudo o que esperas. E que seja bom e que seja bonito e que seja imenso e que seja doce como tu!

Obrigada por teres sido um bocadinho nosso e teres deixado que fossemos tão teus!! E porque é sempre nos vossos olhos que guardamos a melhor parte de nós, continuaremos a rever-nos no teu olhar.

Que a certeza da nossa ternura te acompanhe. Sempre tua, CERCIAG.