Notícias

Chamaram-te Fátima, mas foste sempre a Tota.
2021-01-04
Chamaram-te Fátima, mas foste sempre a Tota. E escolheste o início do ano, que nós escolhemos como o ano do recomeço e da esperança, para nos dizer que o infinito começa num instante; assim, a meio de uma tarde de Janeiro quando o sol entardece; ou quando, cansados, fechamos os olhos por um bocadinho e o sono nos leva além de nós; ou, quem sabe, quando nos deixamos apenas ir, até lá longe, ao horizonte; lá, onde tudo acontece e há música e há sol e há alegria e haverá sempre pedacinhos de nós, e da ternura que sentimos por ti, espalhados por todo o lado.

Estamos muito tristes, Tota!

Sempre tua. CERCIAG